sexta-feira, 12 de julho de 2013

Idílicas notícias etílicas I


DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA NACIONAL 
DESCOBRE CAUSA DOS BURACOS EM CAMPO MOURÃO*

Agência Róiters.


O Departamento Nacional de Segurança, juntamente com os Deptos. de Inteligência e de Imigração do Governo publicaram nota, hoje, informando o motivo do surgimento anormal de buracos nas vias públicas de Campo Mourão, interior do Paraná.

Segundo Iranildino Galvão, Chefe do Depto de Segurança, trata-se de um fluxo migratório ilegal de chineses. “Começamos a perceber que, na medida que os buracos iam aumentando, iam também aumentando a quantidade de pastelarias pelos bairros mourãoenses”, afirmou em nota.

Procurado, o Chefe não quis gravar entrevista, mas salientou um segundo dado importante – a de que um mesmo homem de nacionalidade chinesa havia sido preso 437 vezes no período de um dia, sem passaporte, pelas autoridades locais. Após intensa investigação do Depto. de Inteligência, concluiu-se que não era o mesmo indivíduo preso, mas sim 437 chineses que haviam chegado de forma clandestina no Brasil, através de Campo Mourão.

Mais surpreendente foi a forma de entrada no país: utilizando-se da alta tecnologia chinesa, os imigrantes construíram equipamentos, com liquidificadores, baterias de iPhone e chapinhas de cabelo ionizadas, máquinas capazes de atravessar o núcleo da terra. Devido à um erro dos aparelhos de GPS chineses, eles acabaram eclodindo nas ruas de Campo Mourão, ao invés da grande São Paulo.

O reverendo John Dear, veterano de guerra do Vietnam, quase faleceu devido à um enfarte quando percebeu Francisco Tazo Lozada emergindo de uma cratera no asfalto, em plena Av. Capitão Índio Bandeira. 

Francisco Lozada, o único chinês identificado até o momento (assoviava o hino da Argentina e portava um passaporte Irlandês) foi quem revelou o esquema às autoridades nacionais, em troca de um PS3 usado.

* * *


*Campo Mourão é uma burlesca cidade no interior do Paraná, onde este que vos fala nasceu e ainda reside.